sexta-feira, agosto 27, 2004

Não vote em religiosos

Email que recebi agora cedo e assino embaixo. Não vote em Crivella, Pastor não sei das quanta e, para os católicos em "Ó, Clemente".


Corre risco um principio fundamental para o exercício da democracia: a laicidade. Complicado? Nem tanto. Laicidade significa, em outras palavras, a separação do Estado da Igreja.

A prática demonstra que quanto mais próximas estas estruturas menos saudável é a democracia. Menos livre é a expressão religiosa e muito menos livre é a sociedade de uma maneira geral.

Num lado da gangorra temos o exemplo dos países ditos teocráticos, onde Igreja e Estado se confundem e as liberdades individuais não existem. E, no oposto, temos a países que refutam veementemente a interferência de uma estrutura na outra, como é o caso da Comunidade Européia, rica, próspera e liberal.

A confusão destas duas estruturas interfere na liberdade individual, na evolução do conhecimento, na economia, enfim, em todos os aspectos da nossa vida.

Por um Brasil laico e livre! Não vote em religiosos.

Divulgue esta idéia!

quinta-feira, agosto 26, 2004

Burros

Sabe, não culpo mais Crivella em se candidatar. Culpo quem vota nele, penso em mudar de campanha, deixar de ser "Crivella Não, ninguém merece o Bispo" e passar a ser "Crivella Não, ninguém merece seus eleitores"...

leio cada coisa que eles postam aqui que me fazem admirar que cerca de 15% dea população carioca seja formada por pessoas tão ignorantes!!!

terça-feira, agosto 24, 2004

Sendo Xingado

Segundo alguns eleitores de Crivella:
Eu sou Inutil
Trabalho para Organizações Globo
Vou para o Inferno

Vamos lá, eu trabalho, muito e faço o Blog apenas para que as pessoas saibam quem é este monstro chamado Marcelo Crivella.

Ok, a Organizações Globo resolveu fazer um Blog, afinal, o Jornal O Globo, Extra, a Revista Época e outras, a Rede Globo e outras da Globosat são pouco lidas ou vistas então que melhor idéia do que criar um blog???? Ok, pessoas que vão votar no Bispo não são nenhum suprasumo de inteligência.

Vou para o Inferno? Não, acho que não vou. Amo o Próximo, tenho Cristo em meu coração e faço o bem... sigo os Dez Mandamentos e pergunto, Crivella o segue?

Sem postar

Gostaria de pedir desculpas a todos por este tempo sem postar, passei algum tempo viajando a trabalho o que me impediu de estar mandando mensagens mas estou voltando com toda a força!!!

sexta-feira, agosto 20, 2004

Trabalho só para a Universal

Leia a matéria abaixo e pense: se é assim na campanha pagando só cabo eleitoral da UIRD imagine assumindo como Prefeito.... vai ser triste, muito triste.

De O DIA de hoje

PL: cortes na campanha
Cabos eleitorais de Crivella são dispensados e falta de material preocupa candidatos a vereador
Cristiane Campos e Rodrigo Camarão

Cabos eleitorais do candidato Marcelo Crivella (PL) denunciam que foram demitidos após trabalhar duas semanas, embora tenham assinado contrato para prestar serviços por três meses. Alguns ex-funcionários, que somam mais de 20 pessoas, dizem que foram dispensados sob alegação de corte. Outros afirmam que a justificativa foi a preferência por integrantes da Igreja Universal. O contrato previa pagamento de R$ 260 por mês.

“Assinei folha que trabalharia até outubro. Disseram que o Crivella tinha mandado todos embora e que a prioridade era da Universal. Também não me deram o documento que mostra que assinei contrato de três meses”, afirmou Risoneide Vasconcelos Ferreira, 39 anos. Evangélica da Assembléia de Deus, ela trabalhou duas semanas como cabo eleitoral e recebeu R$ 165. Na sua equipe, que trabalhava em Costa Barros, outras seis pessoas foram dispensadas. “A Kombi que a gente usava foi para o pessoal de Coelho Neto, que é obreiro da Universal. Eles continuam trabalhando. Se eu fosse da Universal, não teria sido demitida”, acredita Risoneide. “Acho que ele não está podendo pagar os cabos eleitorais”, completou.

Outro grupo que atua nos bairros de Guadalupe, Pavuna, Anchieta, Barros Filhos, Honório Gurgel e Rocha Miranda também foi despedido. Dessa vez, foram 17 pessoas, sete delas por não pertencerem à Universal. A equipe assinou ontem o recibo de R$ 130 pela quinzena trabalhada, mas ninguém ficou com cópia do documento, recolhido por um obreiro da igreja de Costa Barros. Crivella disse, através de sua assessoria, desconhecer o caso.

A queixa não se limita a cabos eleitorais. Candidatos a vereador também têm reclamado de escassez e erros de material de campanha. “Recebi caixa de santinho com meu nome com o de outro candidato”, reclamou Dicró (PL). “Não há ajuda para os proporcionais. Existe reclamação de agenda, só uma caixa de material de campanha”, queixou-se outro candidato.

quinta-feira, agosto 12, 2004

Vamos orar

Finalmente uma notícia nova sobre a impugnação de Crivella, é do O DIA de hoje. Pela matéria talvez seja difícil a impugnação do Bispo mas se tudo der certo ele perde as eleições para Prefeito e a cadeira do Senado:

Justiça multa a Universal
A igreja e um bispo vão pagar R$ 21 mil por pedir votos para Crivella
Cristiane Campos e Renata Giraldi

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) multou a Igreja Universal em R$ 15.961,50 e um de seus bispos, Guaracy dos Santos, em R$ 5.320,50 por pedir votos ao senador Marcelo Crivella (PL), candidato à prefeitura. A sentença foi dada ontem pelo juiz Antônio Carlos Nascimento Amado, que informou que houve violação da lei eleitoral. Na sentença, ele destaca que “a propaganda no interior de uma igreja só seria lícita se assegurada a igualdade de condições a todos os candidatos”. Ambos têm 24 horas para recorrer.

Fiscais do TRE foram dia 25 à sede do templo, na Avenida Dom Hélder Câmara, Abolição, e flagraram o bispo pedindo votos para Crivella em culto.

A situação do candidato do PL em Brasília ainda é delicada. O corregedor do Senado, Romeu Tuma (PFL-SP), enviou ontem ofícios solicitando informações ao ministro das Comunicações, Eunício Oliveira, e a Crivel-la. Ele quer saber os detalhes da operação de venda, transmissão e nulidade do processo em que Crivella aparece como sócio e gerente da TV Cabrália, afiliada da Rede Record na Bahia. A Constituição prevê que parlamentares, depois de diplomados, ficam proibidos de exercer cargo em empresa concessionária de serviço público.

O processo será conduzido independentemente da campanha eleitoral, pois envolve o senador, e não o candidato. Tuma já analisou a representação escrita por três procuradores da República pedindo providências sobre supostas irregularidades cometidas por Crivella. No Rio, o candidato respondeu a processo no TRE sobre a suposta omissão na declaração de bens, mas o Ministério Público deu parecer pela não-impugnação de sua candidatura. O MP pediu, no entanto, que a Polícia Federal investigue o caso.

quarta-feira, agosto 11, 2004

Aos Críticos

Hoje um dos comentários deste blog foi apoiando o chute da Santa pois seria só uma imagem.

Bem, também sou evangélico e para mim a imagem de Nossa Senhora da Aparecida não é Deus mas para a maioria da população brasileira o é. Respeito os católicos e não os vejo queimando a imagem da IURD por aí.

Lembre-se, meu crítico, se queres o respeito o tenha pelos outros.

segunda-feira, agosto 09, 2004

Outro Link

Amigos caso o link para o vídeo não funcione tente este.

http://brasil.indymedia.org/media/2004/08/288173.wmv

sábado, agosto 07, 2004

Igreja Universal Pictures Apresenta




copiado do Eu Hein

Chutando a Santa (vídeo)

Será que um Prefeito pode ter preconceito com outra religião pergunto a vocês, ou pertencer a um grupo que destrói imagens importantes de uma religião que não é a sua??? Isso é ser da Paz? Isso é ser honesto?

De nenhuma forma!!! Com este vídeo você vai ter mais do que a certeza absoluta (se isso é possível) de não eleger Bispo Crivella para Prefeito. Vendo um bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, a mesma de Crivella, chutando Nossa Senhora de Aparecida, Padroeira do Brasil, imagem de devoção para os católicos você mais que repudiará Crivella e seu séquito.

Depois você vai ver pastor da IURD incitando seus fiéis contra a Igreja Católica.

É este o tipo de pessoa que você quer ver como Prefeito???

CRIVELLA NÃO!

Assista o vídeo:
http://geocities.yahoo.com.br/marjunior1976/chutenasanta.mpg


Se você não conseguir fazer o download é só clicar com o botão direito e ir em Salvar destino como...

sexta-feira, agosto 06, 2004

É sempre bom lembrar

O Crivella, será candidato à prefeitura do Rio. Crivella é sobrinho de Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus. Se Marcelo Crivella for eleito, sua cadeira no Senado será herdada pelo ex-deputado estadual fluminense Eraldo Macedo, irmão do Edir Macedo. Caso se torne senador, Eraldo encontrará no Congresso sua própria irmã, a deputada paulista Edna “Macedo” (ou melhor, Edna Bezerra Sampaio Fernandes).

quinta-feira, agosto 05, 2004

Eu me Mudo

Se isso acontecer eu juro que faço minhas malinhas e mudo de estado, país, planeta...


Crivella acredita em vitória no primeiro turno


O candidato do PL à prefeitura do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, afirmou hoje que espera ganhar a eleição ainda no primeiro turno. O senador foi entrevistado no telejornal RJTV, da Rede Globo, e comentou que as manifestações que têm recebido durante os atos de campanha indicam que sua candidatura será a vencedora.

"Pelo apoio que tenho recebido das pessoas nas comunidades carentes onde tenho ido, acho que esta eleição vai ser decidida no primeiro turno", afirmou. Crivella ainda acusou o prefeito Cesar Maia, candidato à reeleição, de utilizar obras para sua promoção pessoal.

quarta-feira, agosto 04, 2004

Vergonha mas a luta continua

A candidatura do Bispo Crivella acabou não sendo impugnada como pode ser lido abaixo. Segundo o MP havia fortes indícios mas não prova. Parece ela desconhecer o "fumus bon iuris" e o "periculum in mora" tão caros ao Direito mas tudo bem, a luta continua.

Por isso amigos, vamos aumentar nossa luta. Vamos imprimir o símbolo do movimentos, fazer camisas, adesivos, mostrar a todos o que sentimos por essa figura corrupta que é o Bispo Marcelo Crivella.

Crivella: Justiça pede investigação sobre bens

Alan Gripp, Elenilce Bottari, Giampaolo Braga eGerson Camarotti

RIO e BRASÍLIA. O juiz de Registro de Candidatos do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Sérgio Ricardo de Arruda Fernandes, decidiu ontem manter o registro da candidatura do candidato do PL à Prefeitura do Rio, Marcelo Crivella, mas determinou à Polícia Federal que instaure inquérito para investigar se Crivella cometeu crime de falsidade ideológica eleitoral ao não informar na declaração de bens entregue por ele ao TRE que é proprietário da TV Cabrália, na Bahia, e da TV Record de Franca (SP).

O magistrado afirmou que a lei não permite que a candidatura seja impugnada antes do final da investigação. Crivella, segundo o juiz, enviou toda a documentação necessária para o registro de sua candidatura. No entanto, como existem indícios de falsidade ideológica, Sérgio Ricardo determinou que sejam extraídas peças do processo e enviadas para investigação da Polícia Federal.

Por ser senador, Crivella só pode ser julgado pelo STF

O juiz acompanhou o parecer dado pelo Ministério Público Eleitoral, contrário à impugnação. No documento, a promotora eleitoral Izabella Figueira alega que não há, por enquanto, fundamento legal para pedir a impugnação. No entanto, afirma que há “fortes indícios” de que Crivella praticou crime de falsidade ideológica e pediu ao juiz a abertura de inquérito policial.

Durante corpo-a-corpo ontem à noite no Morro do Dendê, na Ilha do Governador, onde voltou a cumprimentar traficantes, Crivella disse que a notícia trouxe alívio.

— A notícia me tranqüiliza para continuar na campanha. Essas acusações infundadas de que o Crivella sonegou, que é dono de empresas, tem conta no exterior, vão cair porque não são verdade. Acho que a maior função do político é servir de exemplo ao povo. É isso que eu quero ser. Mesmo que não ganhe as eleições, não serei derrotado — disse ele.

Crivella, como senador, tem direito a foro privilegiado e deverá ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), caso se comprove que omitiu bens em sua declaração ao TRE.

Senado abre investigação e envia ofício a Crivella

Em Brasília, o corregedor do Senado, Romeu Tuma (PFL-SP), enviou ofício a Crivella perguntando por que ele assinou no último mês de maio documentação da TV Cabrália na condição de sócio-gerente, o que é proibido pela Constituição. O ofício foi o primeiro ato da investigação aberta ontem pela Corregedoria do Senado, que terá 30 dias para apresentar sua conclusão.

O relatório da investigação será enviado para o Conselho de Ética do Senado, que tem o poder para decidir se abre processo de cassação contra Crivella. O documento assinado por Crivella é uma alteração contratual da TV Cabrália, registrada na Junta Comercial da Bahia, que extingue uma filial da emissora.

Antes de oficializar a abertura da investigação, Tuma conversou com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), que deu sinal verde para a apuração. Tuma também marcou encontro com o ministro das Comunicações, Eunício Oliveira. Ele quer os documentos que comprovam a atuação do senador em nome da empresa. Crivella será o último a ser ouvido.

terça-feira, agosto 03, 2004

Agora tá descarado

Hoje no Informe O Dia saiu a nota abaixo. Realmente assumiu-se que o candidato não é do PL nem do Rio de Janeiro é da IGREJA UNIVERSAL!! Espalhem isso para seus amigos, se o candidato é da IURD que só os freqüentadores desta religião vote neles!

Não vamos permitir que Crivella vá para o 2o turno, de forma alguma!!! Se isso é uma questão de honra pra Edir Macedo vamos mostrar que ele não tem honra nenhuma!!!


Agitação universal

O ser todo-poderoso da Igreja Universal do Reino de Deus, Edir Macedo, assumiu o comando central da campanha do sobrinho, o senador Marcelo Crivella, para a Prefeitura do Rio. Sexta-feira, ele se reuniu com obreiros, na catedral de Benfica. Sábado, fez pregação eleitoral para os candidatos a vereador e, ontem, repetiu a ladarinha para os 3.200 pastores e bispos-auxiliares que vieram reforçar o rebanho. Hoje, se reúne em São Paulo advogados e contadores da igreja para ensinar os candidatos a prestar contas.

A ordem é agitar geral. Macedo prometeu abrir os cofres para a campanha. Vai ocupar todos os outdoors destinados à coligação de Crivella e as chamadas empenas – cartazes nas laterais de prédios. Além disso, será contratada uma equipe de agitadores profissionais para as comunidades carentes.

Os pastores das favelas foram incumbidos de desembaraçar os trâmites com o submundo local para que equipes de reportagem – que estavam sendo expulsas – possam registrar a peregrinação dos candidatos.

Agora, é questão de honra para a Universal levantar Crivella nas pesquisas e pelo menos levá-lo ao 2º turno. A partir do dia 17, o bispo será apresentado na propaganda eleitoral de TV como vítima da perseguição dos meios de comunicação.

Carioca Legal

Não tenho o costume de fazer isso mas, por favor, leia este texto retirado do "Blog do Fábio": www.cariocalegal.blogger.com.br

O post de hoje, mais uma vez não tem nada haver com algo da minha vida pessoal ou que tenha acontecido comigo, mas que acredito ser de interesse geral: a influência da religião na política. O meu blog já tem poucos acessos e com esse tipo de mensagem e bem provável que os restantes que ainda insistem em me visitar acabem desistindo. Mas espero que não seja o caso.

É um ponto de importância para o período em que vivemos às vésperas das eleições municipais.

É claro que todos nós professamos uma fé, com exceção dos ateus e agnósticos que não acreditam em nada e muitas das vezes, nem neles mesmos. Eu acredito em Deus e outros seguem por sua própria vontade ou não uma orientação religiosa. Mas não podemos fechar os olhos e fingir que não sabemos que a religião durante os séculos sempre impôs um papel na vida política em busca de uma representatividade maior ou aumento de poder. A Igreja Católica é um desses casos em que muitas das vezes o seu poder sobrepujou aos dos soberanos de muitas nações, sendo a autoridade política um simples fantoche nas mãos dos representantes eclesiásticos.

Hoje em dia não é diferente, além da Igreja Católica que ainda mantêm um papel de destaque em muitos países, outras denominações impõem a sua autoridade ou buscam uma forma de aumentar a sua influência e poder através da política e no Brasil isso não é uma exceção.

Algumas denominações evangélicas cada vez mais se enveredam no meio político em busca de uma representatividade maior e anseio dos seus próprios interesses, seja na esfera municipal, estadual ou federal. É o caso da Igreja Universal do Reino de Deus que a cada eleição aumenta o número de candidatos com o intuito de adquirir uma influência cada vez maior e conseqüentemente alcançar seus objetivos sejam quais for. No Rio de Janeiro, temos Marcelo Crivella, representante desta igreja e sobrinho do Bispo Edir Macedo, como candidato à prefeitura da cidade. Se já não bastasse o seu cargo de senador da república, este indivíduo anseia muito mais. Mesmo com os escândalos que envolvem a igreja e a sua própria vida pessoal como o desvio de dinheiro na Loterj, a participação acionária deste em emissoras de televisão e não permitido por lei e problemas na justiça do trabalho pelo simples fato de trabalhadores da Fazenda Canaã não possuírem carteira assinada e não pagamento das contribuições previdenciárias, este ainda insiste em participar deste cargo eletivo cegando as pessoas com os mesmos artifícios utilizados nos cultos da igreja, uma boa e bem sucedida lavagem cerebral com doses excessivas de mentiras. Será esse um método cristão de conseguir os seus objetivos???? Na realidade, os dirigentes da Universal não estão muito interessados em moral cristã, desde que sua finalidade seja alcançada, bastando recordar o famoso episódio veiculado em toda mídia quando o Bispo Macedo exortou seus subordinados a tirar todo o dízimo possível dos fiéis: "OU DÁ, OU DESCE!!!!" Usando a bíblia, será que quando Jesus pregou aos homens, usou tal expressão na busca de novos discípulos? Outro detalhe, Jesus deixou bem claro nas escrituras em João 18:36 que "O REINO DELE NÃO FAZIA PARTE DESTE MUNDO", sendo assim, porque as igrejas, em especial a Universal, se empenham tanto na vida política quando o próprio Jesus condenava as práticas políticas da época e exortou para que seus discípulos não se envolvessem com esses assuntos terrenos???? Se eles se dizem cristãos, porque não seguem os ensinamentos em questão???? Sem querer julgar, pois quem sou eu para tal, o tipo de vida e atitude da maioria dos dirigentes das denominações evangélicas, incluindo os da Igreja Universal, não condizem nenhum pouco com os ensinamentos bíblicos, deixando evidente os seus reais interesses e que infelizmente a grande maioria da população ainda se deixa cegar.

A nossa política nacional já está tão desacreditada e corroída pelas atitudes dos maus políticos e mesmo assim, ao invés se apegarem aos seus princípios religiosos, essas seitas ainda almejam mais do que seria o propósito de uma religião, usando-se de vãs filosofias para dissuadir as pessoas no seu intuito interesseiro????

Por isso, abra os olhos e reflita bem sobre isso, pois com certeza entenderemos um pouco mais sobre as pessoas, a nossa sociedade e o que desejamos para nossa vida em comum com nossos semelhantes. A vida já está difícil com total desarmonia, egoísmo, falta de respeito para com o próximo e ainda vamos piorar???? Pense nisso com seriedade, pois com certeza influenciará em sua vida pessoal e social também. Creio que temos que buscar o melhor para nós e nossos semelhantes, pois não vivemos sozinhos e sim em sociedade onde dependemos de todos em conjunto.

segunda-feira, agosto 02, 2004

Crivella é suspeito de crimes

Vale para que lembremos o que já foi dito pelo Bispo e como ele mente.

Esta matéria é do RJ Tv de 3 de Julho deste ano;

Crivella é suspeito de crimes

O senador e candidato à Prefeitura do Rio de Janeiro pelo Partido Liberal (PL), Marcelo Crivella, vai ser ouvido pela Polícia Federal. O Ministério Público investiga se ele seria sócio de duas empresas em um paraíso fiscal, e se houve envio ilegal de dinheiro para o exterior e sonegação de impostos. O senador Crivella nega todas as acusações.

O inquérito da Polícia Federal que investiga a participação da Igreja Universal do Reino de Deus na compra da TV Record foi aberto no começo da década de 90.

Segundo as investigações, os compradores seriam de classe média baixa e teriam conseguido um empréstimo de US$ 20 milhões em duas empresas localizadas em paraísos fiscais: a Cableinvest, nas Ilhas Jersey, e a Investholding, nas ilhas Cayman.

A Polícia Federal apura se os responsáveis pelas empresas cometeram os crimes de evasão de divisas, manutenção de contas no exterior sem o conhecimento das autoridades e sonegação fiscal.

Segundo um parecer do Ministério Público Federal, o senador Marcelo Crivella, pastor da igreja, seria diretor de uma das empresas e dono da outra. Ele foi indiciado e o inquérito enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) quando Crivella foi eleito senador. Marcelo Crivella é o candidato do Partido Liberal (PL) à Prefeitura do Rio de Janeiro.

A Polícia Federal ainda não tem data marcada para o depoimento do senador Marcelo Crivella. A pedido do Ministério Público Federal, também devem ser ouvidas outras pessoas ligadas à Igreja Universal do Reino de Deus e que também estariam envolvidas na compra da emissora.

Neste sábado, o RJTV tentou falar com o senador Marcelo Crivella, mas a assessoria disse que ele não poderia dar entrevista porque tinha uma agenda de compromissos pessoais a cumprir.

Mas ao jornal "O Globo", em reportagem publicada neste sábado, Crivella disse que jamais teve contas no exterior a não ser a que pagava seu salário quando trabalhava para a Igreja Universal do Reino de Deus, na África, ao longo dos anos 90, em um banco chamado Nedbank, da Suazilândia.

O senador disse também que não tem sociedade em empresas do exterior ou no Brasil. Marcelo Crivella disse ainda que teme que o inquérito seja usado contra sua campanha e que foi envolvido nessa história sem saber por quê.

Segundo o senador, ele estava trabalhando na África quando tudo aconteceu, e agora tem medo que o povo inteiro pense que existe uma motivação política por trás disso.


domingo, agosto 01, 2004

Email

Amigos, quem tiver qualquer coisa sobre o Crivella por favor email-me:

marjunior1976@yahoo.com

Bispo Crivella foge de votação polêmica

Recebi por email:

Bispo Crivella, votou primeiro a favor da reforma da previdência, depois fugiu para não votar o segundo turno .


O Senador Bispo Marcello Crivella (PL-RJ) não votou o segundo turno, depois de ter votado a favor da reforma previdenciária no primeiro turno. Crivella odeia os servidores ativos, inativos e as viúvas pensionistas.

Assim ficou no Rio de Janeiro:
O Senador Roberto Saturnino - PT/RJ - VOTOU SIM
O Senador Sérgio Cabral - PMDB/RJ - VOTOU NÃO
O Senador Crivella - Não votou