sábado, julho 17, 2004

Parece piada, mas não é....

Hoje O Globo está com mais uma denúncia sobre os bens de Crivella que tem o incrível poder de fazer
desaparecer milhões. Leia o que disse a assessoria dele:

A assessoria do candidato afirmou que Crivella é um missionário que não se preocupa em amealhar bens materiais e, por isto, apesar de tantos empreendimentos, nada tem hoje em seu nome.

A assessoria já encomendou seu nariz de palhaço, acredita que as
piadas que contam para a imprensa serão melhor interpretadas desta
forma..

Em nome de laranjas
 
Elenilce Bottari

Até ingressar na vida pública em 2002, quando elegeu-se senador pelo Rio de Janeiro, o candidato à prefeitura do Rio pelo PL, Marcelo Crivella —  que este ano declarou ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) ter patrimônio de apenas R$ 21.846 — foi um dos grandes empresários da Igreja Universal do Reino de Deus. Só no Rio, ele foi um dos donos da Televisão Record Rio de Janeiro e da Universal Temple (antiga Universal Empreendimentos e Engenharia), esta última com capital superior a R$ 3 milhões.

De acordo com documentos da Junta Comercial do Rio, Crivella deixou a Universal Temple em agosto de 2000 e a TV Record Rio em junho de 2001. Para os arquivos da Secretaria da Receita Federal, porém, seu nome só foi excluído da emissora em 25 de novembro de 2002, quando já estava eleito senador pelo PL. No documento entregue ao TRE no início daquele mesmo ano, assinado pelo candidato, consta apenas a empresa Fazenda Nova Canaã Produções Artísticas, da qual Crivella afirmava ter cotas de R$ 6 mil.

Segundo documentos da Junta Comercial da Bahia — encaminhados ontem ao Ministério Público do Rio — pelo menos até o fim do ano passado Crivella também assinava como sócio da TV Cabrália, mais uma das emissoras ligadas à Universal do Reino de Deus.

A assessoria do candidato confirmou que ele de fato foi um dos proprietários da TV Record do Rio, mas que vendeu suas cotas há alguns anos. Segundo a assessoria, o fato de o nome do senador ainda constar até o fim de 2002 dos arquivos da Receita Federal deve-se à lentidão dos processos públicos de concessões de radiodifusão no Ministério das Comunicações.

TRE dá prazo para Crivella se defender

O TRE do Rio notificou Crivella para que apresente, num prazo de sete dias a contar de anteontem, defesa para o processo que julgará o pedido de impugnação de sua candidatura, impetrado pelo Partido Humanista Social (PHS). O pedido foi feito depois da divulgação de que Crivella é sócio das emissoras TV Cabrália, da Bahia, e Record de Franca. Se o candidato não conseguir provar que deixou de ser dono das empresas e que não omitiu patrimônio ao TRE, ele poderá ter sua candidatura impugnada pelo tribunal. O Ministério Público está solicitando à Superintendência de Polícia Federal levantamento sobre as emissoras.

De acordo com certidões expedidas pela Junta Comercial do Rio (Jucerja), Crivella comprou a TV Record Rio em 3 de outubro de 1997, juntamente com os bispos Honorilton Gonçalves da Costa, Paulo Roberto Gomes da Conceição e Carlos Alberto Rodrigues Pinto, o bispo Rodrigues. Eles compraram a emissora de Alba Maria da Silva Costa, João Monteiro de Castro dos Santos (vereador assassinado no Rio no início do mês) e Márcio de Lima Araújo, que seriam laranjas. Estes últimos tinham comprado a emissora do pastor Nilson Fanini e do empresário Múcio Athayde em 1994, através de um empréstimo conseguido junto às empresas Investholding Ltd. e Cableinvest Ltd., situadas em paraísos fiscais. Investigações da Polícia Federal e do Ministério Público descobriram que eles foram usados pela Universal como laranjas, uma vez que não tinham recursos para comprar uma emissora e sequer para conseguir financiamento.

Crivella, por sua vez, também é apontado como diretor da Investholding e dono da Cableinvest. Ele foi indiciado em inquérito da Polícia Federal que apura a prática dos crimes de evasão de divisas, manutenção de contas no exterior sem o conhecimento das autoridades e sonegação fiscal. O Ministério Público Federal investiga a operação de compra da emissora carioca e a participação da Igreja Universal do Reino de Deus, da qual Crivella, sobrinho do fundador da seita, Edir Macedo, é bispo.

Ainda de acordo com a Junta Comercial do Rio, Crivella cedeu suas 200 cotas da TV Record Rio, no valor de R$ 1 cada, para o bispo Honorilton.

Os registros da Junta Comercial também mostram como Crivella negociou a Universal Temple (antiga Universal Empreendimentos e Engenharia). Ele ingressou na sociedade em 9 de abril de 1997, juntamente com sua mulher, Sylvia Jane Hodge Crivella. A empresa era responsável pela construção de templos da seita. Crivella e a mulher deixaram a empresa em 22 de agosto de 2000, passando suas cotas para outro casal: José Sinforiano Soares Rocha e Márcia Aparecida Antônia Rocha, fiéis da seita e com poucos recursos financeiros.

Assessoria: senador não liga para bens

A assessoria do candidato afirmou que Crivella é um missionário que não se preocupa em amealhar bens materiais e, por isto, apesar de tantos empreendimentos, nada tem hoje em seu nome. A assessoria informou inclusive que o candidato utilizou recursos da venda de seis milhões de discos para manter seus projetos sociais.

Na última semana, a Coordenação Eleitoral do Ministério Público do Rio decidiu requisitar à Polícia Federal a abertura de nova investigação sobre o candidato. Desta vez para apurar falsidade ideológica eleitoral.

3 Comments:

Anonymous Anônimo said...

brincadeira que jornalista escreveu isto,sera que nao sabe o que segunifica seita. voltá pra escola,kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

25 de março de 2008 15:53  
Anonymous Anônimo said...

O SENHOR MARCELO CRIVELA é alguem sim,ELE jamais gastou dinheiro pulblico em compra de viagras ou cialis,mas alguns politicos ligado há grandona faz isto mas ela nao passa isto para sociedade faser o que né.

25 de março de 2008 16:01  
Anonymous Anônimo said...

http://www.msn.com/ - [url=http://www.msn.com/]msn[/url] msn
msn

5 de março de 2013 03:02  

Postar um comentário

<< Home