quarta-feira, julho 07, 2004

Misturando Política com Religião

Em O Dia de hoje. Já podemos perceber que Crivella vai fazer pregação e não discurso.

E ainda podemos ver o tipo de companhia dele (Romulo Costa), vamos lembrar do clássico: "me diga com quem andas que te direi quem és".


Crivella enche clube na Rocinha

O senador Marcelo Crivella (PL) não separou o político do bispo. Na Central do Brasil, autografou bíblias, além de beijar bebês. Na Rocinha, no fim da tarde, fez oração pedindo paz para a cidade. Foi primeiro candidato que se reuniu com a população carente. Dezenas de fiéis da Igreja Universal chegaram ao Clube Emoções, próximo à entrada da favela, em ônibus fretados.

No palanque estavam vários candidatos a vereador, como Rômulo Costa, dono da Furacão 2000, condenado em 2001 pela 2ª Vara Criminal de Bangu a 10 anos de prisão por tráfico de drogas, corrupção de menores e apologia ao crime. As aparições de Crivella foram regadas a música gospel(...)

No O Globo também houve a mesma denúncia:

Crivella apela para a religião


O apelo ao discurso religioso esteve presente no primeiro dia de campanha do candidato a prefeito do PL, Marcelo Crivella, no corpo-a-corpo na Central do Brasil, no Centro do Rio. O senador conversou com evangélicos, distribuiu bênçãos e autografou Bíblias. “Vai com Jesus”, “Que Deus te abençoe” e “Que Jesus te ajude a conseguir um emprego” eram as palavras mais ditas pelo bispo da Igreja Universal a quem vinha cumprimentá-lo. Marlene de Jesus Oliveira, moradora de Duque de Caxias, pediu autógrafo a Crivella numa Bíblia.

— Na Igreja Universal que eu freqüento o pastor fala muito dele e pede para votarmos só nos evangélicos. Hoje, no culto, vou contar para ele que encontrei o Crivella — disse ela.

À tarde, Crivella esteve na Rocinha e discursou para um público em sua maioria composto por fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus. O ponto alto foi o que Crivella chamou de oração. Ele pediu a Deus “para que haja uma mudança".

— Fica ao nosso lado, Senhor, dai-nos saúde, dai-nos força. Inspira-nos. Nós temos um caminho — disse ele.

O comício foi animado pelo sambista Dicró, também autor do jingle da campanha, que diz: “O Brasil precisa orar para o Rio de Janeiro melhorar. Por isso não canso de dizer: Marcelo Crivella, foi Deus quem mandou você”. Dicró é candidato a vereador pelo Partido Liberal.