quarta-feira, junho 30, 2004

Frase do Crivella

Leiam o que Crivella disse ao defender o Bispo Rodrigues (que esteve envolvido DIRETAMENTE com o Caso Waldomiro:
"Se ele tivesse pretensão de enriquecer com dinheiro ilícito, teria roubado a oferta
da igreja. Ora, quem vai investigar o dinheiro que o povo coloca na sacola?
"Marcelo Crivella, senador (PL-RJ), sobre Bispo Rodrigues (PL-RJ)

terça-feira, junho 29, 2004

Só pensa em dinheiro

Este fragmento de texto está em sua íntegra no blog webdomário, valeu pela dica Cohen.

o "bispo" Crivella ainda por cima mantém um belo trabalho assistencial no sertão, que facilmente poderia ser chamado de "Projeto Fachada", sustentado pela venda de seus inacreditáveis discos. E não nos esqueçamos da patética imagem deste santo homem botando a língua para fora numa careta de deboche enquanto recolhia pilhas de dinheiro do chão, depois de um rendoso culto. Sem esquecer o titio Edir, às gargalhadas, no meio de uma pelada, debochando de um episódio bíblico enquanto ensinava seus pastores a arrecadar mais dindim com a passagem em questão.

segunda-feira, junho 28, 2004

Crivella Maltrata Seus Funcionários

JORNAL A TARDE- BAHIA 19/11/2003

FUNCIONÁRIOS DE CRIVELLA RECLAMAM DE MAUS TRATOS.
Vigilância Sanitária encontrou irregularidades na Fazenda Nova Canaa

Funcionários e ex-empregados da Fazenda Nova Canaã - um projeto do senador e bispo Marcelo Crivella da Igreja Universal do Reino de Deus, instalado em Irecê - criticam o empreendimento e denunciam irregularidades administrativas e más condições de trabalho. "É propaganda enganosa e sensacionalista, por exemplo, começando pelas 26 casas que compõem a vila residencial, das quais 16 estão inacabadas e não alojam voluntários do projeto, nem trabalhadores da agricultura".

Das casas prontas, cerca de 10, uma é reservada ao bispo Crivella quando visita o projeto, outra é ocupada pelo Sr. Lima, um dos voluntários. As demais são ocupadas por pastores e pessoas da administração", informam Paulo Rodrigues, marceneiro da fazenda, e Cláudio Farias, ex-encarregado de obras. Eles dizem que "os trabalhadores suportam pressões e hostilidade, mas não podem falar das irregularidades com medo de perseguições".

Diante de denúncias feitas anteriormente, a Vigilância Sanitária esteve na Fazenda Canaã onde encontrou remédios e alimentos com prazo de validade vencido, piscina sem as devidas condições de limpeza, funcionários trabalhando sem as condições necessárias de higiene, entre outras. Mas, das acusações, a mais grave é quanto à forma subumana como vivem alguns trabalhadores da agricultura dentro do projeto.

"Temos uma fita VHS filmada lá dentro que mostra claramente as condições precárias desses trabalhadores. Eles preparam suas refeições, comem e dormem ao lado de fezes, pois não têm um lugar apropriado e com a devida higiene para atender suas necessidades fisiológicas, sem contar que eles só têm direito a comer restos dos animais que eles abatem", disse Moacir Dourado, ex-eletricista da fazenda, salientando que esse é apenas um dos absurdos que acontecem nos bastidores do projeto. Quem está de fora não tem idéia do que ocorre lá dentro, e as pessoas que sabem não têm coragem de falar".

"A fita foi enviada para Brasília, onde a assessora do senador Crivella teve conhecimento do conteúdo, tendo obviamente passado para ele. Mas não foram tomadas as providências necessárias", lembra Moacir, que fez a denúncia, na época, como membro da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) encaminhando-a, posteriormente, à Delegacia Regional do Trabalho (DRT) de Feira de Santana, que mandou uma equipe para a região em meados de maio deste ano e fiscalizou o local.

Segundo a subdelegada da DRT de Feira de Santana, Graça Porto, "durante esta fiscalização foram encontrados trabalhadores sem carteiras assinadas, o que foi regularizado durante a ação, e constatadas a precariedade dos alojamentos, más condições de higiene até nas refeições dos trabalhadores alojados, que não atendiam o que determinava a legislação, sendo lavrado um auto de infração das irregularidades encontradas", afirma Graça. Segundo os denunciantes, "apesar disso, a situação continua a mesma, e quando há uma fiscalização de surpresa, eles retiram, às pressas, os trabalhadores pelo portão dos fundo da fazenda.

PROPAGANDA - O Projeto Nordeste foi criado em 1998 no sertão da Bahia, instalando em Irecê seu primeiro pólo com o nome Fazenda Nova Canaã, localizado no km 340 da Rodovia BA-052, a 8 km da sede do município, ocupando um espaço de 450 hectares, onde está instalado o Centro Educacional Betel (CEB), que começou a funcionar no ano de 2000 atendendo 200 alunos e hoje atende 520 crianças.

Desde sua implantação, a Fazenda Nova Canaã foi alvo de muita divulgação mostrada em programas da Igreja Universal, na TV, pelo bispo Marcelo Crivella, citada, inclusive, como referência em todo o País. A publicidade em torno do projeto difunde a idéia de que, "futuramente, serão criadas outras fazendas nos mesmos moldes em municípios brasileiros com objetivo de combater a fome e a miséria".